E se pudéssemos voltar no tempo? E se nada disso tivesse acontecido? E se tudo não passasse de um jogo? Um acidente de trânsito acontece durante uma procissão religiosa. Em cena, dois atores interpretam oito personagens que revivem e tentam reconstituir os fatos a partir de sua própria memória e pontos de vista. Com uma movimentação dinâmica e sofisticada, o espetáculo explora a corporalidade dos atores em um texto cheio de surpresas e reviravoltas. Como num jogo da memória, as diferentes faces do incidente são pouco a pouco construídas. Inspirado em um fato real, o espetáculo é uma criação de George Marcarenhas (Alegria de Viver), que também assina a direção, e Deborah Moreira (Alegria de Viver), autora do texto.

Em uma encenação criada através de princípios e procedimentos de jogos diversos, o espetáculo aborda a relação entre a lembrança, o esquecimento e o desejo de controlar o tempo, a partir da metáfora de um acidente de trânsito. Em cena, construída como um tabuleiro de jogo, o espetáculo traz à tona os limites estilhaçados da memória e suas relações com o tempo e o frequente desejo de mudança daquilo que já passou. Jogo da Memória é o novo espetáculo da Mimus – Companhia de Teatro voltada para a pesquisa de linguagem com foco na associação entre corporalidade e texto na cena.

Sinopse

E se pudéssemos voltar no tempo? E se as escolhas fossem outras? E se nada disso tivesse acontecido? E se tudo não passasse de um jogo? E se os caminhos tivessem levado a outro lugar? E se pudéssemos voltar atrás? E se pudéssemos ter mais tempo?

A partir de um acidente de trânsito, os dois atores interpretam oito personagens que revivem e tentam reconstituir os fatos através de sua própria memória e pontos de vista. Com uma movimentação dinâmica e sofisticada, o espetáculo explora a corporalidade dos atores em um texto cheio de surpresas e reviravoltas. Como em um jogo de memória, as diferentes faces do incidente são apresentadas, de modo fragmentado, construindo, pouco a pouco, novas versões do fato.

Fotos

fotos: Eduardo Bernardino, Tayse Argolo, Julien Karl

Temporada

JOGO DA MEMÓRIA estreou em 2012, em São Paulo, durante a IV Mostra de Mímica Contemporânea.
• Teatro SESI – Rio Vermelho (Salvador – Bahia) – Outubro 2012 a janeiro de 2013
• Teatro Xisto Bahia – Abril-maio 2013
• II Mostra Internacional de Mímica (Brasília –DF) – 2013.

Ficha Técnica

Texto: DEBORAH MOREIRA
Direção: GEORGE MASCARENHAS
Elenco: DEBORAH MOREIRA E GEORGE MASCARENHAS
Assistência de direção e produção: DANILO CAIRO
Iluminação: LUCIANO REIS
Trilha sonora: LUCIANO SALVADOR BAHIA
Figurinos:
Stylists e concepção dos looks: JÔ SOUZA E MARCIO AKIYOSHI
Execução dos looks: MÁRCIO AKIYOSHI
Assistentes: LUANDA PRISCILA MARINHO E YASMIN BRITO
Visagista: WILSON D’ARGOLO
Concepção de cenografia e adereços: GEORGE MASCARENHAS
Cenotécnico: ADRIANO PASSOS
Concepção áudio-visual: DEDECO MACEDO
Coordenação técnica: ANTONIO KIKA e ELIEDSON ROSA
Design gráfico: TINA GUEDES
Direção de produção: DEBORAH MOREIRA