Alegria de viver

ESCULTURA (para Artista): “Fui eu quem te fez. Eu te moldei como escultor”.

O embate entre um escultor e sua escultura sobre o valor da arte, o papel do artista e o mercado cultural é o ponto central de Alegria de Viver.

Em cena, um Escultor planeja se livrar do seu passado e de suas obras antigas, à procura de um novo estilo de criação. Revoltada com a atitude do seu criador, uma Escultura ganha vida para reivindicar seu lugar. Daí tem início o jogo que lida com o enigma da criação: quem é o artista e quem é a obra de arte? Como em um caleidoscópio, personagens revezam-se nas diferentes faces de cada um. O resultado é um espetáculo leve, pleno de beleza, poesia, reviravoltas e humor.

 

Ficha Técnica

Texto: Deborah Moreira
Direção: George Mascarenhas
Elenco: Deborah Moreira e George Mascarenhas
Criação audiovisual: Dedeco Macedo
Iluminação: Luciano Reis
Cenografia e figurinos: Mimus – Cia. de Teatro
Direção musical: Luciano Salvador Bahia

Temporadas

Estreia: Teatro do ICBA – Instituto Goethe (Salvador – BA) – maio 2009

Temporadas:
Instituto Goethe (Salvador-BA) – mai/jun 2009
Teatro SESI -Rio Vermelho (Salvador-Ba) – ago/set 2009
II Festival Nacional de Teatro (BA) – 2010
II Mostra de Mímica Contemporânea (SP) – 2011
Teatro SESI – Rio Vermelho – out 2011
Circulação interior – Ilhéus/Jequié/Brumado – Ba
III Mostra de Mímica Contemporânea (SP) – 2012
Teatro SESI – Rio Vermelho – out 2012
Espaço Xisto Bahia – abr 2013 – Mostra Mimus
Projeto Feira Mimus – Feira de Santana (Ba) – Teatro Amélio Amorim – mar 2017

Alegria de Viver foi indicado ao Prêmio Brasken de Teatro –
2010 nas categorias Melhor Ator (George Mascarenhas) e
Melhor Texto (Deborah Moreira)